Vida e família

Porque devo colocar segurança privada em casa?

Saiba o que os serviços de segurança privada para a sua casa incluem e quanto pode ficar a pagar por estes serviços mensalmente.

Autor Externo Autor Externo , 29 Janeiro 2020

Contratar uma companhia de segurança privada para a sua casa pode ser bastante vantajoso, principalmente se vive numa zona de risco ou se está ausente durante longos períodos de tempo. No entanto antes de contratar um serviço de segurança, seja através de sistemas de alarmes ou de câmaras de segurança, deve estar bem informado sobre as suas características e as despesas que passará a ter com este serviço.

Neste artigo explicamos tudo o que precisa saber antes de contratar uma sistema de segurança privada para o seu apartamento ou moradia.

Em que situações pode ser vantajoso colocar segurança privada em casa?

Ter uma casa ligada a uma central de segurança é uma vantagem, no entanto nem todas as pessoas têm a disponibilidade financeira para esse tipo de investimento. Existem situações em que um sistema de segurança pode ser mais vantajoso, como por exemplo:

  • Estar ausente durante muito tempo da sua habitação. Se a sua casa fica sem ninguém durante várias horas, ou se precisa de se ausentar em viagens de negócios regularmente, contratar estes serviços pode ser bastante vantajoso.
  • Viver numa zona onde acontecem assaltos com frequências. Embora Portugal seja um país calmo, existem zonas onde os assaltos são mais frequentes, e é importante reforçar a proteção e segurança.
  • Ter uma idade avançada e viver sozinho: Os idosos estão mais susceptíveis a serem vítimas de assaltos, principalmente se viverem sozinhos. Segundo o jornal Público, em 2018 os idosos foram as maiores vítimas de assaltos violentos dentro das suas residências. Ao contratar uma companhia de segurança privada, os idosos ficam mais seguros nas suas habitações, e caso venham a precisar de cuidados médicos urgentes podem accionar o botão de SOS.
  • Viver numa moradia isolada. Quem vive numa moradia isolada tem uma maior probabilidade de ser assaltado devido ao isolamento, mas também por existir maior facilidade em aceder à habitação. Nestes casos pode ser muito vantajoso ter um contrato de segurança privada, pois passa a sentir-se mais seguro quando está em casa, mas também quando está ausente.

Quais os serviços bases disponíveis numa empresa de segurança privada?

Atualmente com o avanço da tecnologia, as empresas de segurança privada dispõe de uma vasta oferta de produtos para segurança em habitações próprias, que podem variar consoante o tipo de habitação e as necessidades de cada cliente.

Os serviços bases mais comuns destas empresas passam por um sistema completo de alarme, com ou sem câmaras de segurança. Os serviços contratados podem conter:

  • Sistema de alarme ligado a uma central de segurança 24 horas por dia;
  • Painel de controlo central: Permite controlar todo o sistema de segurança, e pode incluir microfone, sistema de alta voz, câmaras de segurança, entre outros. O painel garante a ligação com a central de segurança sempre que seja necessário.
  • Sirene com alerta sonoro: Pode ser independente ou estar inserida no painel de controlo.
  • Chaves inteligentes: Permitem ligar e desligar o alarme sem ter que aceder ao painel de controlo.
  • Sensores de abertura: Por norma são colocados nas portas e janelas da sua casa, e ajudam a detetar os intrusos antes que estes entrem na sua habitação. Caso as entradas sejam forçadas ou os vidros partidos ativam o sistema de alarme.
  • Sensores de movimento com câmara de segurança: Neste serviço o sensor de movimento funciona através de infravermelhos, e regista sequências de imagens quando deteta movimento. Este só fica funcional quando o alarme está ativado.
  • Placas que informam que a casa é vigiada: Muitas companhias colocam placas autocolantes no exterior das habitações, com o objetivo de dissuadir os assaltantes de entrarem nessa habitação. Ao sinalizarem que a casa está vigiada e ligada a uma central de segurança diminui a probabilidade de ser assaltada.

Outros serviços complementares

Existem também outros pacotes que têm uma oferta mais alargada de serviços. É natural que estes pacotes tenham um valor superior ao pacote básica, mas podem ser relevantes para o consumidor se se interessar por algum destes serviços:

  • Câmaras de segurança: Os sistemas de segurança através de filmagens em tempo real podem ser contratados para além do sistema de alarmes. Este serviço normalmente permite o acesso às câmaras através do smartphone. As companhias só acedem às imagens caso o alarme seja ativado. Este serviço pode estar ou não incluído no pack base da companhia.
  • Detetor perimetral: Este detetor funciona através de um sensor de perímetro, que é normalmente colocado no exterior das habitações para detetar a presença de invasores antes de entrarem em casa. É um serviço que pode ser útil para quem vive em moradias ou tem varandas nos andares inferiores dos prédios.
  • Equipa de vigilantes: Algumas empresas dispõe de equipas de vigilantes que estão destacadas para comparecer na sua habitação após a confirmação do alerta de segurança disparar.
  • Alarme anti-inibição: Com o avança da tecnologia muitos assaltantes conseguiam inibir as frequências dos alarmes. Atualmente muitas empresas de segurança dispõe de um alarme anti-inibição que é capaz de detetar frequências inibidoras, emitindo um alarme caso isso aconteça.

Quando pensa em contratar um serviço de segurança para sua casa deve ver com a companhia escolhida a melhor solução para a sua habitação. Caso viva num apartamento deve sempre falar com o condomínio para perceber que tipo de sistema de segurança está ou não autorizado pelo condomínio.

Ler mais: Verifique os seus seguros multirriscos – pode estar a pagar em duplicado

Todos os alarmes disparados têm contato direto com a Polícia?

A maioria das companhias de segurança privada funciona através de uma central de segurança, disponível 24 horas, que garante respostas em menos de 1 minuto. Quando os alarmes disparam em sua casa, as centrais de segurança verificam a origem do alarme, de forma a garantir que este não foi accionado acidentalmente.

Após essa rápida verificação, e em caso de necessidade, é enviado um aviso para as entidades competentes. Dependendo do caso pode ser chamada ao local a Polícia, os Bombeiros ou os serviços de emergência médica. Algumas companhias dispõe de equipas de vigilância que são enviadas para a sua residência caso exista necessidade, em simultâneo com as autoridades competentes.

Para além disso se estiver em casa, o painel de controlo do alarme tem um botão para casos SOS. Dependendo da companhia, ao tocar nesse botão a central de segurança consegue vê-lo e ouvi-lo, conseguindo rapidamente chamar as autoridades em caso de emergência.

Qual pode ser a minha despesa mensal e/ou anual com estes serviços?

A despesa com serviços de segurança na sua habitação irá variar consoante as suas necessidades, e o tipo de serviço que irá contratar. Os valores variam bastante de companhia para companhia, e de serviço para serviço.

No entanto os serviços podem apresentar valores entre os 20 e os 50 euros mensais, dependendo do pack base escolhido pelo cliente. Anualmente podemos falar de uma despesa de 144 a 600 euros.

É importante realçar que é pago um valor no início do contrato, que pode corresponder à instalação, aos aparelhos ou a uma entrada. Este valor por norma é bem mais elevado do que a mensalidade, mas só é pago uma vez. Por isso tenha isso em atenção antes de começar a pedir orçamentos, pois o valor pode rondar entre 150 a 400 euros, dependendo dos serviços e da companhia.

Antes de contratar os serviços de uma companhia de segurança privada para a sua casa deve rever o seu orçamento familiar. Veja se o valor da mensalidade destes serviços não sobrecarrega em demasia o seu orçamento, pois terá essa despesa extra todos os meses.

Caso esteja decidido a contratar estes serviços, peça sempre vários orçamentos de forma a encontrar a opção mais vantajosa para si.

Há contratos de fidelização ao contratar uma empresa de segurança privada?

Sim. Por norma todas as companhias de segurança privada estabelecem no contrato períodos de fidelização, que podem variar entre os 24 ou 36 meses. Rescindir um contrato de fidelização pode ser uma tarefa muito complicada, por isso deverá ponderar bem antes da adesão a um serviço com fidelização.

Leia sempre o contrato com atenção antes de assinar o mesmo. Caso não exista um contrato em papel, e seja feito um contrato por telefone, deve colocar todas as suas dúvidas antes da sua celebração. Se não se sente à vontade com longos períodos de fidelização, fale com a companhia para perceber se existe a possibilidade de reduzir esse período.

Posso ser reembolsado por esta despesa em IRS ou é uma despesa geral familiar?

Todos os particulares que celebram contratados com empresas de segurança privada para as suas casas, desde que o NIF conste nas suas faturas mensais, têm a possibilidade de ver esta despesa contabilizada nas despesas familiares.

No caso dos senhorios que tenham contratado um sistema de segurança, podem apresentar a despesa de segurança no imóvel para efeitos de IRS. Neste caso aconselhamos que todas as dúvidas sejam esclarecidas junto de um contabilista para possíveis efeitos de reembolso do IRS.

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *