Vida e família

Cabos de alta tensão: perigos para a saúde

Pedro Pais Pedro Pais , 21 Agosto 2007 | 40 Comentários
Nos últimos tempos tenho andado à procura de casa e, dentro das imensas variáveis que determinam a escolha, o factor saúde pesa acima de todos. Por isso, das várias vezes que inspeccionei apartamentos, algo que não me escapava era a existência próxima de cabos de alta tensão - motivo mais que suficiente para desistir de casas que, no geral, eram muito atractivas.
Pedro Pais é o fundador do financaspessoais.pt e do forumfinancas.pt. O Pedro é um dos maiores promotores de literacia financeira em Portugal contribuindo com centenas de artigos, ferramentas e simuladores que ajudam as pessoas a poupar, a investir ou a decifrar os mistérios da fiscalidade.

Conversa de vendedor

Na conversa com os diversos vendedores e agentes imobiliários, todos garantiam a pés juntos que os cabos de alta tensão não eram prejudiciais e, no pior dos casos, os estudos eram inconclusivos. Claro que não acreditei neles.

Artigos que comprovam

Como não me gosto de fiar apenas nas minhas convicções, pesquisei sobre os efeitos de exposição prolongada aos Campos Electromagnéticos. Encontrei, como de esperar, vários artigos que apontam os malefícios, desvantagens e efeitos nefastos da vivência próxima dos referidos cabos de alta tensão.

O estudo esclarecedor

Entretanto, por mera coincidência, li um post do Vitor Domingos sobre a existência de um dois estudos da Direcção-Geral de Saúde, um sobre a Exposição da População aos Campos Electromagnéticos e outro sobre Sistemas de Comunicações Móveis - Efeitos na Saúde Humana. Sem querer ser alarmista, acho que este parágrafo é de reter:
É considerado como possível que uma intensa exposição aos CEMs nas habitações possa aumentar ligeiramente o risco de leucemia infantil, e que esta exposição nos locais de trabalho possa aumentar ligeiramente os riscos de leucemia e tumores cerebrais em adultos.

Obrigado, mas não!

Mas não acredite em mim, leia! Não sei por si, mas já me chegam as radiações que não consigo evitar (telemóveis, redes Wi-Fi, ...), agora viver perto de cabos de alta tensão: NÃO! Já agora! Se está a pensar comprar casa, aconselhamos a leitura do artigo "Vai comprar casa? Conheça todos os custos, papéis e impostos" para que saiba com o que pode contar. 
Partilhe este artigo
Etiquetas
  • #cabos de alta tensão saúde,
  • #cabos de alta tensão segurança,
  • #exposição a linhas de alta tensão
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

40 comentários em “Cabos de alta tensão: perigos para a saúde

  1. Isto é uma barbaridade de divulgação.
    É desinformação no seu pior estado e altamente desprestigiante para uma empresa de ouço falar tão bem frequentemente.

    O perpetuar destas crenças e conspirações,por quem faz uma pesquisazinha na net, é profundamente errado e dá azo a estes comentários de pessoas que, infelizmente, ficarão por aqui a acreditar neste disparate.

    Há mais de 20 anos que se sabe que não faz mal e de onde é a origem desta história, Paul Brodeur. E isso foi resultado de uma pesquisazinha, vem de estudos durante anos por cientistas que sabem o que estão a fazer.

    Não tarda nada estamos a ver a proteção da homeopatia ou acupuntura noutro post. Ou talvez que as vacas é que causam o aquecimento global? Este post errado e é para apagar, já bastam os fanáticos profissionais.

  2. Isto de não fazer mal é uma TREMENDA MENTIRA E FALSIDADE da edp, ren, three gorges, porque INFELIZMENTE sei do que esse senhor da Batalha fala! ! E sei INFELIZMENTE o que é enxaquecas constantes e outros problemas de saúde graves desde que estou constantemente em casa (onde passam 2 linhas de alta tensão e desde 27 de Julho de 2017 uma de média tensão mesmo junto ao telhado de casa:foi quando comecei a ter uma forte dor de cabeça que até agora AINDA NÃO parou) e o meu pai!!
    Se QUEREM MENTIR, MINTAM:MAS A MIM NÃO porque INFELIZMENTE sei do que falo!!

  3. Moro no Lugar do Casal do Quinta – Batalha – Leiria onde existe uma sub estação electrica e foi-me garantido pela REN que não havia perigo para a saúde mas como já fui operado 3 vezes à bexiga e a minha esposa tem dores de cabeça ou tonturas todas as semanas, desde que a central começou a laborar e ainda sem falar no zumbido constante na minha cabeça. A minha esposa já fez todos os exames para ver se tinha alguma coisa que provocasse essas dores e não detectou coisa nenhuma, Então eu pergunto porque é que isto nos acontece ? Alguém me pode explicar dado que clinicamente não acusa nada ?.
    Aguardo uma resposta (sem ser da REN) de alguém que saiba do assunto,
    Obrigado
    Caetano Teixeira

  4. gente, quanta bobagem… o maior risco que tem (comprovadamente) é das torres caírem se der um puta vento! atire a primeira pedra aquele que nunca leu noticias de torres que cairam com os ventos. isso é realidade e é previsto no projeto um certo risco de falha mecanica com ventos altos.
    já influencia na saúde dos campos… sem comentários isso é balela, tanto é que para isto existe a lei 11.934 de 2009, que estabelece os limites para estes campos, baseado em estudos da Org.Mundial da Saúde, e não em estudo de gente que só quer aparecer (e olhe que tem muitos desses por aí na internet – aquele papo de leucemia e não sei o que mais…)
    na década de 60 eram os tubos das TVs que fariam mal, e isso não deu nada até hoje…
    fiquem tranquilos, não dá nada, é a OMS quem diz, mas não fiquem em baixo quando tiver vendavais…

  5. Olá!

    Antes de mais obrigado pela partilha de informaçâo!

    Tenho estado a procurar info sobre plantas que absorvem as ondas electromagécticas, supostamente poderão funcionar para minimizar os impactos das redes de alta tensão se forem plantados em redor dos postes ou junto das casas de quem mora perto .

    Para já, encontrei o Cereus Peruviano, uma espécie de cacto.

    (http://www.plantasonya.com.br/cactos-e-suculentas/o-cacto-cereus-peruvianus.html

    Espero que esta informação seja útil para vocês.

    Gostava mesmo de ver esses estudos da Direcção Geral de Saúde mas os links do teu post não estão a funcionar.

    Sabes onde é que poderei encontrar mais informações/estudos?

    Saúde 😉