Utilidades

As contas offshore são ilegais? Saiba mais sobre o tema

Certamente ouve falar das contas offshore de como são más. Mas será que são ilegais? Saiba mais sobre o tema neste artigo.

Autor Externo Autor Externo , 18 Fevereiro 2020

Por certo já ouviu falar em diversos órgãos noticiosos das contas offshore. Contudo, nem sempre é explicado que tipo de contas são estas.

Numa época em que os níveis de literacia financeira em Portugal continuam abaixo do desejável, convém estar a par de alguns termos de que vai ouvindo falar todos os dias.

Um paraíso fiscal 

Em tradução literal, "offshore" significa afastado da costa, o que na prática quer dizer tratam-se de contas bancárias que são abertas em países de origem cuja tributação fiscal existe, mas é menor. 

As offshores para todos os efeitos são de carácter legal e criadas pelos Estados de cada Nação como forma de proteção de interesses governamentais ou de sociedade. 

Existe uma definição mais popular ligada a este conceito, que é a fuga aos impostos num denominado Paraíso Fiscal, onde a tributação na maior parte das vezes não existe ou existe em cargas tributárias muito residuais, não chegando a ser encarada como uma verdadeira tributação. 

Estas contas bancárias são permitidas pelos bancos e pela legislação, sendo por isso legais. 

A principal diferença que as separa das contas bancárias abertas em bancos é o facto das mesmas na sua generalidade terem as suas sedes localizadas em ilhas.

Na fronteira da ilegalidade?

Possuindo uma conotação bastante negativa que tem sempre de ser esclarecida, estas podem ter uma implementação de âmbito territorial diferente do País de onde são originárias. 

Por isso, são consideradas legais e devidamente autorizadas todas as contas offshore criadas em países diferentes daquele em que se encontram, onde o principal propósito é de terem acesso a um sistema fiscal e tributário com mais vantagens. 

A ilegalidade das contas offshore verificam-se quando os depositários que obtenham rendimentos provenientes desses depósitos e aberturas, ontem na declaração de rendimentos a entregar ao Estado, todos os ganhos obtidos e que sejam provenientes dessas fontes económicas. 

Para além desta situação, a ilegalidade também se dá quando na abertura de uma conta offshore o depositante assume uma sociedade de investimentos fictícia ou requer anonimato. 

Existem vantagens legais associadas?

Ter uma conta offshore nada tem de ilícito, com exceção da criação da mesma sob os fins anteriormente referidos. 

Em relação a certas vantagens de criação de um conta bancária em regime de offshore podem ser destacadas as seguintes: 

  • Liberdade de taxa de câmbio, sendo que a facilidade de depósitos em moedas e notas de vários países é mais aberta e sem grandes burocracias;
  • Um sistema que se caracteriza pela estabilidade política e fiscal 
  • Taxas de juro atractivas no geral, pois são baixas comparadas com outras contas;

Em síntese 

Ter uma conta bancária offshore não constitui por si só um ato ilícito: a questão aqui é definida sempre em função dos fins para que ele for criada. 

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *