Investimentos

O que é uma Oferta Pública de Aquisição (OPA)?

Existem vários termos financeiros que queremos descodificar. Conheça neste artigo o que é uma Oferta Pública de Aquisição (OPA)

Autor Externo Autor Externo , 24 Fevereiro 2020

A Oferta Pública de Aquisição, ou mais conhecida nos media como OPA, é um termo financeiro que pode encontrar diariamente nas notícias e na sociedade.

Neste artigo fique a saber o que é uma OPA, como funciona e qual o método de aplicação deste instrumento financeiro. 

O que é uma OPA?

A sigla OPA é abreviatura de Oferta Pública de Aquisição e consiste numa oferta de compra lançada sobre uma empresa por outra com sociedade cotada em bolsa. 

Esta oferta pública para ser considerada legal e válida tem de cumprir uma série de condições que a lei impõe, para além de ter de ser autorizada pelas entidades que regulam o setor. 

A OPA é considerada de âmbito público, já que a compra se dirige a todos os acionistas da empresa à qual ela foi lançada e divulgada publicamente. 

Ler mais: Iniciar um negócio: financiamento ou investimento?

Utilização em empresas

As OPA são instrumentos de aplicação bastante frequentes entre empresas que necessitam constantemente de capital para se poderem financiar e prosseguir o modelo de negócio.

O recurso a uma OPA visa incentivar os acionistas de uma empresa a venderem parte das ações como forma de injetar dinheiro na mesma. Este mecanismo serve para que se possa dar continuidade às necessidades de capital que precisa. 

Numa OPA, o emissor da oferta pode trazer fundos da banca ou de áreas de investimento, com o objetivo de melhor determinar e calcular o preço por ação, a quantidade mínima que deve ser adquirida e o prazo da OPA. Este procedimento visa garantir o equilíbrio e segurança deste instrumento financeiro para o mercado de capitais. 

Ler mais: Sabe o que é um fundo de investimento?

Quando é que uma OPA é considerada hostil?

Dentro da OPA considerada tradicional entre empresas do setor privado, existe ainda outra expressão menos conhecida: a OPA hostil. 

Uma OPA pode ser considerada lançada de uma forma hostil, quando a oferta pública de aquisição não tiver sido do conhecimento da empresa à qual a mesma foi lançada de forma atempada. É como se a oferta de compra fosse feita de surpresa ou à revelia da empresa destinatária. 

Quando esta situação se verifica, a empresa que recebe a OPA hostil pode salvaguardar-se lançando uma contra-OPA, aplicando o mecanismo de blindagem prevista nestas situações.

Este mecanismo de blindagem deve constar dos estatutos da organização ou então haver uma estratégia de preços reduzidos na venda de ações a uma empresa concorrente para impedir que a OPA hostil surta efeitos. 

Como se sabe se uma OPA é bem sucedida?

A principal meta de uma OPA é que a empresa que a lança tenha o total controlo da organização destinatária

Quando uma OPA é feita, a empresa emissora da referida, tem de seguir passos considerados obrigatórios como: 

  • Fornecer prospectos com toda a informação sobre a OPA lançada;
  • Saber qual a percentagem de aquisição pretendida;
  • Anunciar que preço propõe para a compra das ações.

A OPA é considerada bem sucedida quando no final do prazo definido o resultado obtiver uma relação direta com o preço lançado inicialmente para controlo do capital desejado. 

A CMVM (Comissão dos Mercados dos Valores Mobiliários) pode suspender toda e qualquer género de venda de ações com o objetivo de evitar que o preço da OPA sobre a empresa e a cotação da empresa sofra uma forte desvalorização. Esta é uma das suas funções de regulamentação do mercado.

Quais as menos valias na aplicação de uma OPA?

No lançamento de uma OPA para aquisição e controlo do capital de uma sociedade cotada em bolsa, existem algumas desvantagens entre as quais: 

  • Os investidores da empresa ficam com acesso a um número mais reduzido de oportunidades de investimento; 
  • Os acionistas sofrem uma perda da liquidez detida;
  • Existe uma ligeira e potencial perda de captação de recursos futuros;
  • No caso das OPA serem realizadas entre empresas de capital fechado, há lugar a mais opacidade no decorrer do processo (falta de transparência).

Ler mais: Esteja atento aos riscos associados aos fundos de investimento

Pontos positivos numa OPA

Uma OPA pode ser uma boa estratégia para determinadas empresas, pois pode gerar os resultados desejados.

Quem pretende deter a maior parte do capital e por consequência o controlo da empresa a quem está a ser lançada a OPA, pode comprar as ações por um preço inferior ao mercado. A compra de ações a um preço mais acessível permite potenciar um crescimento considerável da empresa e com isso gerar mais receitas.

Em alguns casos, as empresas a quem são lançadas as OPA vão num longo prazo depender menos da captação de recursos de capital para o seu desenvolvimento

Assim, fique com algumas destas ideias sobre o que é uma OPA e quais as vantagens e desvantagens para as empresas que as fazem.

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *