Carreira e Negócios

Estágio Não Remunerado: será que vale a pena?

Os estágios profissionais não remunerados são encarados como um parente pobre do mercado de trabalho. Mas será que só apresentam desvantagens?

Autor Externo Autor Externo , 29 Fevereiro 2020

No mercado de trabalho são várias as oportunidades para quem se inicia na vida profissional: desde os estágios profissionais, passando pelos curriculares até ao tipo de estágio não remunerado. 

Na maior parte das vezes, a aquisição de conhecimento e experiência profissional são consideradas mais valias para a progressão na carreira. Por outro lado a falta de uma componente material, em termos salariais, desmotiva muitas pessoas a agarrem este género de oportunidade no mercado de trabalho. 

Será que um estágio não remunerado apresenta só desvantagens ou pelo contrário as vantagens conseguem suplantar as intenções de empregador e candidato?

Saiba mais neste artigo.

Leia também: 5 perguntas sobre as novas regras de contratação

A empresa pode ter necessidade 

Em alguns períodos do ano civil, as empresas podem ter a necessidade de contratar mais mão de obra qualificada. Como tal uma das possibilidades é recorrer ao um estágio não remunerado como forma de colmatar as possíveis lacunas que tenham. Ao mesmo tempo proporcionaram uma oportunidade profissional a pessoas que estão em busca do seu primeiro emprego. 

Para algumas pessoas a viabilidade destes estágios não remunerados é colocada em causa. Mas tudo depende da conjuntura do mercado, das necessidades dos empregadores, da área profissional onde muitas vezes esse estágio é requisitado, etc.  

É crucial que, desde o início, todas as condições e objetivos fiquem claramente definidos entre empresa e candidatos.

 O mercado como porta de acesso 

Mesmo não havendo um pacote salarial associado aos estágios não remunerados, a verdade é que estes mecanismos de empregabilidade, possibilitam aos candidatos o acesso a uma experiência profissional num mercado cada vez mais competitivo e que pode fazer toda a diferença no percurso de vida. 

Este tipo de estágio não remunerado pode funcionar como porta de entrada para uma carreira consolidada na área em questão e serve para ganhar mais e melhores competências em outras áreas.

Leia também: Para os seus filhos: como ter um trabalho nas férias de verão

Apesar da ausência de remuneração, o estágio não remunerado pode ser encarado como uma mais valia para incluir no currículo e com isso abrirem-se novas oportunidades dentro de diferentes áreas e setores de atividade. 

Mais valia profissional ou apenas para passar o tempo?

É perfeitamente normal, principalmente entre os jovens recém licenciados, que no final do curso a maior parte dos estágios que aparecem são não remunerados. No entanto, muitas vezes é essa experiência que está em falta e vai ser adquirida, que possibilita o salto para uma carreira mais consolidada e bem paga. 

Recomendamos que na escolha do estágio, se analisem bem todas as componentes que o mesmo oferece, sob pena de mais tarde o candidato se arrepender da escolha efectuada. Pensar a longo prazo é a chave. 

O outro lado do estágio não remunerado

Pode não ser remunerado mas um estágio não deixa de ser uma aquisição de competências que mais tarde podem vir a fazer toda a diferença. 

O contacto com os profissionais da área onde se faz o estágio vai ser essencial para o crescimento profissional, ao mesmo tempo que o networking e a base de contactos é alargada, o que pode ditar uma melhor oportunidade a médio prazo. 

Além disso, ao estar envolvido num projeto pode deixar a sua marca e o seu trabalho dificilmente será esquecido, podendo até ser recomendado a outras empresas. 

Um estágio pode garantir um emprego 

Pode haver a possibilidade de findo o estágio, ficar na empresa a trabalhar. Se tal não se verificar e a sua prestação tiver sido positiva, pode sempre ser recomendado pelo seu atual orientador e empregador para outra empresa da mesma área. 

O emprego não está garantido mas tudo depende da marca que se deixar na empresa que escolher: nunca se sabe o que poderá vir dali. 

O estágio na Lei

Os estágios não remunerados são enquadrados do ponto de vista legal, tendo que obrigatoriamente de cumprir alguns requisitos como por exemplo :

  • A sua duração não deve exceder os três meses;
  • O objetivo do estágio tem de integrar uma componente teórico-prática, com vista a adquirir experiência para o candidato. 

Caso o estágio não remunerado tenha um período de tempo diferente daquele que está previsto na Lei, é razão mais que suficiente para se informar da legalidade desse ato. 

O estágio não remunerado tem como objetivo principal proporcionar ao candidato, uma experiência em contexto de trabalho, preferencialmente assumindo uma forma prática. 

Onde pesquisar por estágios não remunerados 

A pesquisa por este tipo de estágios, pode ser feita nos centros do Instituto do Emprego e Formação Profissional a nível nacional ou na sua rede contactos. 

A par destes estágios, não deixe de pesquisar também por estágios com remuneração associada. 

Aconselha-se sempre que se pretender aceder a um estágio remunerado, deve começar a procura enquanto trabalha no outro modelo de estágio. Assim, uma vez terminado este, possa alcançar outro, de preferência remunerado, sem ter de perder muito tempo em busca do mesmo. 

Um estágio não remunerado pode não ser muito atrativo no início. Mas se quiser ganhar alguma experiência profissional o melhor mesmo é começar por algum lado. 

Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *