Utilidades

Calculadora de salário líquido 2018

Calcule o seu salário líquido para 2018, tendo em conta as retenções de IRS, Segurança Social e pagamento em duodécimos dos subsídios.

Atualizámos esta ferramenta. Utilize a Calculadora de Salário líquido 2019 e calcule o seu salário com maior exatidão. Clique aqui.  A calculadora do salário líquido para 2018 pode ser utilizada por funcionários do sector público ou do privado e tem em conta as retenções de IRS, contribuição para a Segurança Social e pagamento em duodécimos dos subsídios de Férias e de Natal (de um ou dos dois). Para cálculo da pensão líquida, utilize a calculadora da pensão líquida 2018. [box type="info"]Esta ferramenta utiliza as tabelas de retenção IRS em vigor desde Janeiro de 2018.[/box]

Calculadora de Salário Líquido 2018

Resultados

  Regular Duodécimos (%) Total
Valor Bruto
Valor sujeito a IRS e Seg. Social
Taxa de IRS  
Retenção de IRS
Segurança Social
ADSE
Remuneração Líquida
Esperamos que lhe seja útil. Como sempre, caso tenha alguma dificuldade ou encontre algum problema, por favor deixe um comentário.
Partilhe este artigo
Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

No Fórum Finanças Pessoais irá encontrar uma grande comunidade que discute temas ligados à Poupança e Investimentos.
Visite o fórum e coloque a sua questão. A sua pergunta pode ajudar outras pessoas.

Ir para o Fórum Finanças Pessoais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

119 comentários em “Calculadora de salário líquido 2018

  1. Dizem que para ganhar 2000 euros trabalhando com programação em portugal tem que suar muito.
    Me corrijam se eu estiver errado, mas isso é um valor irrisório.

    1. Olá Fábio,
      Uma afirmação dessas, em quase qualquer sector é sempre discutível – depende da empresa para que se trabalha, quantos anos de experiência se tem ou se se trabalha como freelancer e das capacidades de cada um.
      Na área das TIs, então, os valores podem ser completamente díspares. Se se for apenas programador, provavelmente ganha-se menos – e um programador em início de carreira muitas vezes começa abaixo dos 1000€ brutos. Mas ser um programador web ou um programador JAVA ou um programador em Cobol fazem bastante diferença…

      Já se se estiver a falar de um analista de sistemas, ou alguém que acumule a programação com a gestão de uma equipa de projeto, em princípio ganhará bem mais do que um simples programador.

      Tudo depende de uma série de fatores, como disse. O melhor é fazer umas pesquisas online para ficar com uma ideia. Deixo aqui alguns exemplos que me apareceram na primeira página de uma pesquisa no Google

  2. Boa noite, estou com licenciatura e recebi uma proposta estágio iefp nível 6. O valor tabulado é bruto ou líquido? A alimentação está dentro ou fora deste valor? Tenho que fazer os descontos ou a empresa?
    Obrigado em avançado.

    1. Olá Miguel,
      Como um estágio profissional implica uma relação de trabalho dependente enquadra-se nos rendimentos de categoria A, que estão sujeitos a IRS. A bolsa de estágio de nível 6 tem um valor bruto de 707,69€ sobre o qual incidirão os descontos para a Segurança Social e IRS.
      Para além desse montante, será ainda disponibilizada refeição ou subsídio de alimentação e seguro de acidentes de trabalho.
      https://www.iefp.pt/estagios

  3. Boa tarde,
    Acabei o mestrado e estou a procura do primeiro emprego. Recebi uma proposta para estágio IEFP de nível 7, o valor tabulado é líquido ou bruto?
    Tenho de fazer os descontos sobre aquele valor? O valor da alimentação está dentro ou fora daquele valor?

    1. Olá José,
      Como um estágio profissional implica uma relação de trabalho dependente enquadra-se nos rendimentos de categoria A, que estão sujeitos a IRS. A bolsa de estágio de nível 7 tem um valor bruto de 729,13€ sobre o qual incidirão os descontos para a Segurança Social e IRS.
      Para além desse montante, será ainda disponibilizada refeição ou subsídio de alimentação e seguro de acidentes de trabalho.
      https://www.iefp.pt/estagios

  4. Muito Boa tarde,

    Estou de baixa de risco devido a gravidez de risco, e estou com dúvidas sobre o calculo do pagamento de vencimento pela parte patronal e segurança social. Será que me pode ajudar?

    Entrei de baixa no dia 14/11. A entidade patronal paga o subsidio de natal neste mês de Novembro. Sabendo que o salário base é de 1.100, qual o valor a receber da entidade patronal? A segurança social informou que irá efetuar o pagamento de 623,39.

    1. Olá Rodrigues,
      O valor indicado pela Segurança Social corresponde aos 17 dias do mês de Novembro que estará de baixa. À partida, se esta se mantiver por mais tempo, irá continuar a receber por parte da Segurança Social, naturalmente.
      Relativamente ao subsídio de Natal, o Código do Trabalho não é muito claro a respeito do impacto que esta baixa possa ter. Na minha opinião, vale o que diz no artigo 263º, que o trabalhador tem direito a um mês de retribuição, dado que não se encontra em nenhum dos casos lá indicados em que ele seria calculado proporcionalmente. No entanto, o artigo 65º refere que este tipo de licença determina a perda de retribuição (e não é claro do Código se o Subsídio de Natal é considerado retribuição ou outro tipo de prestação patrimonial – embora a minha opinião pessoal seja que se trata do segundo).

      A minha sugestão – esclareça a dúvida junto da sua entidade patronal. Se lhe disserem que lhe vão cortar parte do subsídio de Natal, peça para fundamentarem a decisão com base na lei e depois envie a resposta para a Segurança Social para que lhe paguem a parte cortada (se não for paga pela entidade patronal tem direito a que lhe seja paga pela Segurança Social, desde que o impedimento para o trabalho seja superior a 30 dias seguidos)

      Pode encontrar mais informação sobre este e outros temas:

  5. Boa noite terminei o contrato no mês que passou, ou seja, 23 de Outubro e que fez dois anos certos o meu ordenado base era de 680 ilíquidos e recebia as férias em duodécimos. Pelo que vejo em todos os recibos descontam 11% para a segurança social e para o IRS diz sempre 0, deve se talvez ao facto de ser o único titular com 3 filhos menores. Mas a minha questão é a seguinte, no final de contrato como funcionam os descontos, se são feitos da mesma forma gomo no final do mês, ou se desconto mais ainda por final de contrato. Obrigado e aguardo resposta

    1. Bom dia Isabel Pereira,
      Os descontos no final do contrato serão os mesmos, ou seja, enquanto o contrato vigorar os descontos serão os mesmos.
      Estamos ao dispor,
      Obrigada.

      1. Mariana silva boa noite no meu contrato de trabalho ele fala que meu contrato tem duração de 12 mes certo e em baixo fala assim ele alinea anterior terminar em 15 de janeiro de 2019 no caso ele acaba em janeiro dia 15 mesmo entao o contrato so e de 5 mês então no dia 15 de janeiro eu posso fala pro patrão que nao quero renovar o contrato pq vou embora no caso ele tem que mim paga os 5 mes de trabalho e esses 5 mes daria qt e pq estou indo embora pq meu filho vai fazer uma cirurgia urgente e como la nos nao tem família eu tenho que ir pra fica com ele e minha esposa mim esplica sobre o contrato obrigado

      2. Olá Luciano,
        Peço desculpa, mas a falta de pontuação torna a questão um pouco confusa. Pode reformular a questão e, já agora, transcrever as cláusulas do contrato sobre as quais tem dúvidas, para que se poda dar uma resposta concreta?
        Obrigado

  6. Boa tarde, fico com uma dúvida… no meu recibo de vencimento pago de IRS 9,1% e não o valor que aparece no resultado da vossa simulação!?!

    1. Bom dia Elvira Machado,
      Verifique se estará a colocar correctamente todos os dados referentes à simulação e valide se são os mesmos que o seu DRH dispõe.
      Obrigada.

  7. Caros senhores, peço-vos o favor de introduzirem mais uma opção na tabela de IRS, entre o Continente, Madeira e Açores , porque os valores a descontar são diferentes. Muito obrigado pelo vosso simulador. Bem Hajam

    1. Boa tarde Bárbara Pereira,
      Existe informação que não dispomos para lhe poder responder, como os titulares de rendimentos do casal, numero de dependentes, entre outros.
      A taxa de IRS é definida no orçamento geral do estado, todos os anos, e varia de acordo com estes critérios.
      Aconselhamos que solicite o esclarecimento á área de recursos humanos da sua empresa que tem todos os dados para poder prestar o esclarecimento.
      Estamos ao dispor,
      Obrigada.